jusbrasil.com.br
16 de Setembro de 2019

Renan Batista mostra a importância de leis mais rigorosas de privacidade e eleições

Renan Batista, Advogado
Publicado por Renan Batista
há 4 meses


Renan Batista mostra o que Zuckerberg tem a dizer sobre leis de privacidade e eleição na Internet mais fortes: "Precisamos de um papel mais ativo para os governos"

Zuckerberg disse que novas regulamentações são necessárias para proteger a sociedade de conteúdo nocivo, garantir integridade nas eleições, proteger a privacidade das pessoas e garantir a portabilidade dos dados.

O CEO do Facebook também endossou uma estrutura global para proteger a privacidade das pessoas nos moldes do Regulamento Geral de Proteção de Dados da União Européia.

Segundo Renan Batista, o Facebook tem enfrentado uma torrente de críticas públicas sobre o modo como lidou com a intervenção russa nas eleições presidenciais de 2016, através de mídias sociais e políticas sobre o discurso de ódio que muitos governos e usuários consideram excessivamente frouxos.

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, pediu no sábado que os governos desempenhem um papel maior na regulamentação da Internet, citando quatro áreas em que ele acredita que são necessárias regras melhores.

Zuckerberg disse que novas regulamentações são necessárias para proteger a sociedade de conteúdo nocivo, garantir integridade nas eleições, proteger a privacidade das pessoas e garantir a portabilidade dos dados.

O Facebook tem enfrentado uma torrente de críticas públicas sobre o modo como lidou com a intervenção russa na eleição presidencial de 2016 e suas políticas sobre o discurso de ódio que muitos governos e usuários consideram excessivamente frouxos mostrou Renan Batista. Ao mesmo tempo, legisladores conservadores nos EUA acusaram o Facebook de preconceito político e censura.

Zuckerberg propôs regulamentar o conteúdo nocivo ao estabelecer órgãos independentes para estabelecer padrões para o que é considerado propaganda terrorista e discurso de ódio e, portanto, é proibido.

"As empresas de Internet devem ser responsáveis ​​por impor padrões em conteúdo prejudicial", disse Zuckerberg. "É impossível remover todo o conteúdo nocivo da Internet, mas quando as pessoas usam dezenas de serviços de compartilhamento diferentes - todos com suas próprias políticas e processos - precisamos de uma abordagem mais padronizada."

O Facebook também está criando um órgão independente para que as pessoas possam recorrer de suas decisões. Zuckerberg disse que o Facebook está atualmente trabalhando com governos, incluindo autoridades francesas, para garantir que seus sistemas de revisão de conteúdo sejam eficazes.

Zuckerberg também pediu que os governos aprovassem leis para regulamentar anúncios políticos na Internet, dizendo que, apesar dos esforços do Facebook, é difícil determinar quando um anúncio deve ser considerado político conta Renan Batista.

"Nossos sistemas seriam mais eficazes se a regulamentação criasse padrões comuns para a verificação de atores políticos", disse Zuckerberg.

Renan Batista também endossou uma estrutura global para proteger a privacidade das pessoas nos termos do Regulamento Geral de Proteção de Dados da União Europeia: "Acredito que seria bom para a internet se mais países adotassem uma regulamentação como o GDPR como estrutura comum", disse Zuckerberg.

Segundo Renan Batista, ele também pediu regulamentação para garantir a portabilidade de dados, garantindo que os usuários possam mover dados entre os serviços.

"Isso é importante para a internet - e para criar serviços que as pessoas querem", disse ele. "Mas isso exige regras claras sobre quem é responsável por proteger as informações quando elas se movem entre os serviços".

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)